Um Historiador na BGS!!

Um Historiador na BGS!!

A História dos videogames remonta à segunda metade do século XX, quando o mundo se recuperava de uma avassaladora guerra mundial. Um período que ficou conhecido como a Guerra Fria, durante o qual os EUA e URSS mantiveram um clima de confronto permanente, sem jamais terem chegado ao conflito armado direto.

Por 45 anos esta situação, pautada pelo antagonismo ideológico entre estas duas superpotências, teve enormes reflexos na geopolítica do planeta, onde tudo passou a ser divido como zonas de influência norte-americanas ou soviéticas. E, durante este momento histórico, a tecnologia desenvolvida com fins beligerantes foi aplicada de diversas formas na indústria, comunicação e entretenimento do ser humano. Algo que, segundo afirmou o historiador Eric Hobsbawn, teve enorme influência sobre todos os aspectos da sociedade já que “Gerações inteiras se criaram à sombra de batalhas nucleares globais que, acreditava-se firmemente, podiam estourar a qualquer momento, e devastar a humanidade” (HOBSBAWN, 1995, p. 223).

Se você quer um filme que trabalhe com uma crítica à Guerra Fria, precisa ver o Dr. Strangelove, do grande mestre Stanley Kubrick. FONTE

Se você quer um filme que trabalhe com uma crítica à Guerra Fria, precisa ver o Dr. Strangelove, do grande mestre Stanley Kubrick.

Foi em meio a este contexto, que surgiu um meio de divertimento que, apesar da aparência simples e despretensiosa, terminou por se transformar em uma das mais lucrativas indústrias de todo o mundo: o videogame.

Em 1958, William Higinbotham (um engenheiro do centro de pesquisas nucleares de Nova Iorque) inventou um pequeno jogo para divertir jovens estudantes que fossem até seu laboratório, durante uma visita que era organizada todos os anos pelo próprio governo, como forma de aproximar os jovens do desenvolvimento tecnológico, realizado naquele espaço. Com o título de “Tennis for Two”, este jogo é considerado o primeiro do mundo e seu funcionamento se dava em um osciloscópio – um instrumento que permite a visualização e medição de sinais elétricos e sua variação no tempo.

Aqui estão algumas fotos que revelam o criador do jogo Tennis for Two!! Não era na TV não, pessoal!

Aqui estão algumas fotos que revelam o criador do jogo Tennis for Two,  William Higinbotham. E não era na TV não, pessoal! FONTE

No entanto, foi em 1962 que Steve ‘Slug’ Russell conseguiu financiamento para uma pesquisa no MIT (Massachusetts Institute of Technology), e acabou por liderar uma equipe de jovens programadores na realização de um projeto que resultou no famosíssimo jogo “Spacewar!”. Desta forma, um joguinho que buscava explorar a capacidade de processamento de um caríssimo computador terminou por se transformar em uma “febre” dentro da universidade. E, já no fim daquela década, o engenheiro aposentado e veterano da Segunda Guerra, Ralph Baer, patenteou seu primeiro projeto de um dispositivo que pudesse ser ligado a um televisor e propiciar diversão eletrônica. Este projeto, no futuro veio a ser conhecido como o primeiro console da história dos games e ficou famoso pelo nome Odissey.

PDP-1-SpaceWar-Article

Steve ‘Slug’ Russell. FONTE

Contudo, foi somente a partir da década de 1970 que esta tecnologia teve seu primeiro passo para ganhar os mercados do mundo e se transformar em uma verdadeira indústria. Com a fundação da empresa Atari em 1971, um jovem e ambicioso empreendedor chamado Nolan Bushnell recebeu o reconhecimento como responsável por demonstrar que estes brinquedos eletrônicos poderiam render muito dinheiro, ao instalar alguns árcades com o jogo “Pong” em bares na região da Califórnia.

Ralph Baer, com o seu grande invento nas mãos. O primeiro console. FONTERalph Baer, com o seu grande invento nas mãos. O primeiro console. FONTE

Muito aconteceu nestes 40 anos de desenvolvimento da tecnologia e do mercado de entretenimento dos videogames, até que, em 2006, a indústria do videogame foi capaz de superar as estatísticas de lucros até mesmo a indústria cinematográfica hollywoodiana. Seja como for, o universo dos videogames é hoje reconhecido por oferecer enormes possibilidades do ponto de vista econômico e ganha cada vez maior reconhecimento entre os acadêmicos do mundo todo, devido sua relação direta com a experiência emocional, estética e comunicacional. Isto porque, como tem sido divulgado há anos pelo grupo ESA (Entertainement Software Association) o público deste mercado tem uma forte característica de manter-se fiel a este hábito, à medida que cresce e tende a investir grande parte de seu tempo e economias em produtos, assim como participar de forma ativa em fóruns e redes destinados a este conteúdo específico.

Desta maneira, os suntuosos investimentos nas produções de novos títulos para o mundo dos games representam, segundo o filósofo neozelandês Grant Tavinor, importantes mudanças em diversos aspectos do ser humano, já que “Milhões de jogadores interagindo num mundo de fantasia virtual é um fato de deslumbrante significação artística e tecnológica.” (Livre tradução de Art of Videogames, p.07)

O fundador da Atari, Nolan Bushnell.

O fundador da Atari, Nolan Bushnell.

Todavia, é de fundamental importância, sermos capazes de retomar e saber reconhecer a relações que todo esta realidade contemporânea apresenta com o processo de desenvolvimento histórico humano, em seus aspectos gerais e regionais. Por este motivo, acredito que seja sim importante para mim – enquanto professor e historiador – manter um contato e tentar compreender as alterações que se engendram na cultura e economia que envolve os videogames. Isto porque, assim como milhares de outros brasileiros, eu sou um fruto destas transformações que ganham características únicas, uma vez que analisadas em nosso contexto nacional.

Eu adoro jogar videogame e passar horas tentando entender melhor as inovações tecnológicas,
comunicacionais, econômicas e estéticas enquanto interajo com este universo. Afinal, é inegável que existe uma grande mudança na maneira como a informação e o entretenimento são consumidos nos dias de hoje.

wallpaperBGS_v2_1_1280x800

Por tudo isso, faço questão de participar, há 3 anos, do maior evento de games da América Latina – a Brasil Game Show – e, desta vez fui capaz de reunir uma série de entrevistas e conversas com organizadores, empresários, jogadores e outros personagens que participaram no evento desta semana, de forma a torná-lo algo inesquecível. Além disso, contamos com a participação de outro historiador, o Tiago Souza, que foi fundamental em todo o processo de gravações!

Todo este conteúdo será colocado aqui no nosso espaço em formato de textos e vídeos, intercalados pelos nossos artigos já conhecidos por vocês. Afinal, como um bom PaleoNerd, eu tenho o dever de apresentar a vocês (meus cabeçudinhos) um pouco do que presenciei na BGS. Então, acompanhem o site, porque muita coisa legal ainda está para sair!!

COMENTÁRIOS

Desembuche aqui:

Share this:

About the Author

PaleoNerdMe chamo Denis e sou professor de História. Concluí minha Graduação em Licenciatura em História na Universidade Estadual Paulista – UNESP, Câmpus de Assis-SP em 2009. Em 2014 concluí minha Especialização em Educação, Arte e Multimeios pela Unicamp. Atuo na área desde 2010, ministrando aulas para o Ensino Fundamental, Ensino Médio, Cursos Pré-Vestibulares, assim como, palestras e oficinas para jovens e adultos.

View all posts by PaleoNerd

Leave a Reply